O termo amiloidose refere-se a uma família de doenças nas quais uma proteína anormal (chamada de amilóide), deposita-se nos tecidos de vários orgãos do corpo humano. Esses orgãos com o passar do tempo apresentam a sua função prejudicada.

A amiloidose cardíaca usualmente faz parte do quadro da amiloidiose primária, vista em pessoas com uma forma de câncer chamada de mieloma múltiplo. A amiloidose cardíaca ocorre quando a proteína amilóide passa a infiltrar o miocárdio (músculo cardíaco).

A consequência deste fato é o desenvolvimento de uma miocardiopatia do tipo restritiva (síndrome do "coração rígido"). O sistema elétrico do coração também pode ser afetado pela amiloidose cardíaca.

A amiloidose secundária raramente afeta o coração. Uma forma de amiloidose que ocorre com o envelhecimento, chamada de amiloidose senil, poderá afetar o coração e os vasos sangüíneos. A amiloidose senil é causada por uma produção excessiva de uma certa proteína, sendo que a doença torna-se mais comum devido ao envelhecimento gradativo da população. Amiloidose cardíaca é mais comum em homens do que em mulheres, sendo rara antes do 40 anos de idade.