DOENÇAS
 » ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ( derrame cerebral )
 » AMILOIDOSE CARDÍACA
 » ANEURISMA DA AORTA ABDOMINAL
 » ANEURISMA DA AORTA ASCEDENTE E TORÁCICA
 » ANGINA INSTÁVEL
 » COLESTEROL
 » COMO FUNCIONA O CORAÇAO
 » DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO ...
 » Diabetes
 » DISTÚRBIOS DA CONDUÇÃO ELÉTRICA CARDÍACA (bloqueios de ramo e hemibloqueios)
 » DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA
 » DOENÇA ARTERIAL PERIFÉRICA (artérias mesentéricas)
 » ENDOCARDITE INFECCIOSA
 » ESTENOSE MITRAL
 » HIPERTENSÃO
 » HIPOTENSÃO
 » INSUFICIÊNCIA CARDÍACA
 » O QUE É NEUROPATIA DIABÉTICA?
 » OSTEOPOROSE
 » PALESTRA SOBRE HIPERTENSÃO
 » PROBLEMAS VALVARES E SEUS DIAGNOSTICOS
« voltar PROBLEMAS VALVARES E SEUS DIAGNOSTICOS          Imprimir
Estenose

Estenose é o estreitamento da abertura de uma válvula, que resulta em fluxo sangüíneo reduzido na válvula. A principal causa da estenose é a calcificação resultante de envelhecimento ou doenças como febre reumática, infecções e anomalias congênitas. Outras causas incluem endocardite bacteriana e doença venérea.

Com exceção da estenose causada por anomalias congênitas, o desenvolvimento de uma válvula com estenose começa com a formação de cicatrizes nas cúspides da válvula causadas pela doença, infecção, etc. Com o tempo, dois processos podem ocorrer: o tecido cicatricial pode se acumular, levando ao espessamento e a perda de flexibilidade das cúspides, ou o tecido cicatricial mais grosseiro pode servir como local para calcificação. Isto é, o cálcio presente no sangue pode se depositar nesses locais, formando massas calcificadas que, por sua vez, reduzem a flexibilidade das cúspides.

À medida que os folhetos da válvula perdem flexibilidade, aumenta a estenose na válvula e a área pela qual o sangue flui é gradualmente reduzida. Assim, cada vez menos sangue pode passar pela válvula a cada contração. À medida que aumenta a resistência ao fluxo sangüíneo na válvula a câmara cardíaca anterior aquela válvula encontra pressões cada vez maiores. Com o tempo, essa pressão aumentada força gradualmente os músculos da parede da câmara, que respondem tornando-se mais espessos. O resultado é coração aumentado. Essa condição não deve ser confundida com o coração normal, maior e mais forte, de um atleta, por exemplo. O coração aumentado,ao contrario,significa simplesmente a presença de distensão da câmara cardíaca e aumento da massa muscular.

Um coração aumentado tem maior probabilidade de formação de coágulos porque o sangue que volta para a câmara aumentada tende a estagnar. Quanto mais sangue se acumula no local, maior a possibilidade de formação de coagulo. Essa complicação aparece mais freqüentemente quando coração não esta em ritmo sinusal.

Regurgitação (Insuficiência / Incompetência)

Quando uma válvula não consegue se fechar completamente, o sangue pode voltar "para trás" pela válvula, o que é chamado de regurgitação. As principais causas de insuficiência ou regurgitação são febre reumática, endocardite bacteriana, doença arterial coronariana e doenças venéreas.

Há três mecanismos pelos quais as infecções podem causar regurgitação. Primeiro, infecções podem causar lesões (cicatrizes ou pontos de atrito) nos folhetos da válvula.

Esse tecido cicatricial pode se desenvolver a ponto de as cúspides se tornarem tão rígidas (com estenose) que não poderão mais se fechar corretamente.Isso resultara em fluxo inverso pela válvula.Uma válvula pode ter insuficiência e estenose.

Em segundo lugar, infecções podem fazer com que o tecido se deteriore se rompa ou forme orifícios nas válvulas ou na região em torno delas (vazamento perivalvar).

Em terceiro lugar, o bloqueio de uma artéria coronária devidos doença arterial coronariana pode ocasionar a disfunção dos músculos papilares (função inadequada ou prejudicada) devido a um distúrbio no suprimento de nutrientes e oxigênio para tecido muscular. Os músculos papilares são estruturas que se contraem para permitir a abertura das válvulas mitral e tricúspide.

Infecções e infarto do miocárdio também podem causar outros danos nas estruturas de suporte das válvulas que podem trazer problemas para o seu fechamento. Bem como na estenose, a regurgitação pode progredir para estágios mais severos com o tempo, resultando na piora das condições e no inicio dos sintomas.

Em geral, embora os danos iniciais a válvula possam ocorrer precocemente na vida, os efeitos iniciais são moderados e o problema progride aos poucos. Embora algum grau de regurgitação ocorra com todas as válvulas,quando a regurgitação chega a um nível significativo,os problemas clínicos podem se tornar perceptíveis e o paciente passa a ter sintomas.

 

A Clínica | Doenças | Artigos | Vídeos | Localização | Fale Conosco
© Copyright 2017 www.vanderleimdasilveira.com.br - .(54) 3045-4840 - Todos os Direitos Reservados